Slide Home

07 out
2016

MORADORES E COMERCIANTES PRÓXIMOS DO TERMINAL NILO WULFF NÃO AGUENTAM MAIS

Desde o fechamento da garagem da empresa Tinga, a situação tem sido bem complicada para moradores e comerciantes do entorno do terminal de ônibus Nilo Wulff, na Restinga Nova. Isso porque o espaço que fica atrás do terminal não é pavimentado, fazendo com que em dias de sol a poeira seja insuportável e em dias de chuva o barro acaba sendo o problema, se espalhando por tudo. Além disso, há um grave problema na pavimentação no local. Verdadeiras crateras foram abertas e isso tem prejudicado muito o trânsito pelo local, principalmente em dias de chuva, onde o acúmulo d´água é enorme.
Comerciantes reclamam que a poeira em excesso tem prejudicado seus negócios. Moradores com problemas respiratórios estão tendo complicações por causa disso e na Escola Municipal Tristão Sucupira, que fica ao lado do terminal e atende crianças especiais, a poeira e a fumaça que sai dos escapamentos dos ônibus, tem prejudicado não só na questão da sujeira na escola, mas também tem afetado a saúde de funcionários e alunos da instituição.
Na manhã desta quinta-feira, 06 de Setembro, moradores e comerciantes se juntaram para fechar o espaço onde os ônibus ficavam parcialmente estacionados. Eles informaram que se até a semana que vem as autoridades e órgãos responsáveis não derem uma solução para estes problemas, a comunidade irá fechar definitivamente o terminal, não deixando entrar nem sair nenhum ônibus.
A TV Restinga vem mostrando e denunciando essa situação desde quando a garagem fechou aqui no bairro e foi transferida para o bairro Cavalhada, onde fica a empresa Trevo, proprietária dos ônibus da empresa Tinga. Mais uma vez, o interesse comercial e a falta de comprometimento do poder público com os moradores do nosso bairro, ficou evidente. A comunidade da Restinga não aguenta mais estes desmandos e está acordando para estes problemas.
Acompanhem nossa reportagem produzida nesta quinta-feira, onde os moradores e comerciantes relatam estas problemas que estão vivendo em seu dia-a-dia. Estamos junto com eles a espera desta resposta dos órgãos responsáveis.

Os comentários estão fechados.